Search
Close this search box.

Primeiramente, tudo deve ser feito com base em pesquisas e planejamento. Não por acaso, o desconhecimento de etapas e processos pode ocasionar alguns tropeços logo no início. A abertura e formalização de uma empresa, por exemplo, geram uma série de custos e esforços que devem ser contemplados no planejamento inicial do projeto.

Além de ter que cumprir certos processos burocráticos e se adaptar a uma legislação em constante mutação, existem dicas relacionadas a capacitação e comportamento, que podem fazer toda a diferença. E são justamente essas dicas que iremos explorar neste artigo. Então, venha com a NTW e vamos nos debruçar sobre os seguintes tópicos:  

  • Investir em educação formal e cursos específicos de liderança, gestão e áreas relacionadas ao negócio
  • Buscar mentores ou consultores que possam fornecer orientação e feedback construtivo
  • Participar de workshops, seminários e eventos do setor para se manter atualizado sobre as tendências e melhores práticas
  • Ler livros e artigos relacionados à liderança, gestão e desenvolvimento pessoal
  • Incentivar a participação da equipe em programas de treinamento e desenvolvimento, oferecendo oportunidades de aprendizado e crescimento
  • Realizar reuniões periódicas para compartilhar conhecimentos, discutir desafios e promover a troca de ideias entre os membros da equipe
  • Estimular a experimentação e o aprendizado através de projetos piloto, feedbacks construtivos e reconhecimento dos esforços e aprendizados adquiridos
  • Fomentar uma cultura de feedback aberto e honesto, onde os erros sejam encarados como oportunidades de aprendizado e melhoria
  • Estabelecer metas de desenvolvimento pessoal e profissional para si mesmo e para a equipe, acompanhando regularmente o progresso e celebrando as conquistas
  • Manter-se aberto a novas ideias, feedbacks e mudanças, demonstrando humildade e disposição para aprender e evoluir continuamente como líder e gestor

9 – Networking e parcerias

Networking é uma habilidade essencial para empreendedores de todos os segmentos, pois pode abrir portas para oportunidades de negócios, parcerias estratégicas e conhecimentos valiosos. Aqui estão algumas dicas da NTW para você aprimorar essa habilidade no empreendedorismo:

Participe de eventos e conferências do seu segmento: esses encontros são ótimas oportunidades para conhecer outros empreendedores, especialistas e potenciais clientes. Esteja aberto a interagir, trocar informações e compartilhar suas ideias.

Utilize bem as redes sociais: esteja ativo em plataformas de networking profissional, como LinkedIn. Crie um perfil completo e envolvente, participe de grupos relevantes e compartilhe conteúdo valioso. Conecte-se com outros empreendedores para ampliar seus contatos.

Comunique-se de forma genuína e recíproca: construa relacionamentos de forma autêntica e não apenas com o objetivo de obter benefícios. Seja generoso em compartilhar seu conhecimento, oferecendo ajuda e apoio sempre que possível.

Participe de grupos e associações: seja parte ativa de grupos empresariais, câmaras de comércio ou associações do seu setor. Essas organizações oferecem informações, recursos, eventos e oportunidades para se envolver em iniciativas relevantes.

Empreendedorismo pede parcerias estratégicas

Para manter o controle sobre todas as suas obrigações financeiras e administrativas, é fundamental poder contar com um parceiro estratégico. Com mais de três décadas de atuação e centenas de unidades em todo o território brasileiro, a NTW é a maior e mais premiada rede de escritórios contábeis da América Latina.Por meio de contabilidade consultiva e gestão empresarial de alta performance, a NTW tem as soluções que empreendedores dos mais diversos segmentos precisam para otimizar lucros e reduzir impostos. Quer saber como essa parceria pode fazer a diferença para o seu negócio? Então CLIQUE AQUI (incluir hyperlink para formulário ou WhatsApp de consultor) e fale agora mesmo com um consultor!

      1. Planejamento e formalização

      1. Compreensão do mercado e da concorrência

      1. Definição de metas e objetivos

      1. Capacidades financeiras básicas

      1. Softwares e ferramentas de gestão

      1. Marketing tradicional X marketing digital

      1. Atendimento ao cliente

      1. Desenvolvimento pessoal e cultura de aprendizado

      1. Networking e parcerias

    1 – Planejamento e formalização

    Se você tem boas ideias sobre tipos e modelos de negócios, o primeiro passo é colocar tudo no papel. Afinal, planejamento é essencial para estabelecer uma base sólida e aumentar as chances de sucesso a longo prazo. Um dos elementos-chave desse planejamento é o plano de negócios, que deve incluir descrição do produto ou serviço, análise de mercado, plano de marketing, plano organizacional e plano financeiro.

    O plano de negócios passa a ser um guia para todas as etapas subsequentes, incluindo a formalização, a escolha da forma jurídica adequada e o registro da empresa — passos cruciais, que conferem legitimidade e segurança ao empreendimento. Essas etapas garantem bases legais sólidas, que asseguram direitos e deveres tanto para a empresa quanto para os seus stakeholders. Dentre os tipos de empresas e formas jurídicas, podemos destacar os seguintes:

    ·         Microempreendedor Individual (MEI)

    ·         Microempresa (ME)

    ·         Empresa de Pequeno Porte (EPP)

    ·         Empresário Individual (EI)

    ·         Sociedade Limitada (Ltda.)

    ·         Sociedade Anônima (SA)

    ·   Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI)

    DICA: para conhecer todas as etapas da elaboração do plano de negócios e da formalização da empresa, clique AQUI e confira o artigo “Quer empreender? Confira o passo a passo de como abrir a sua própria empresa!”.

    2 – Compreensão do mercado e da concorrência

    Entender a fundo o mercado, incluindo clientes potenciais e concorrentes, é fundamental para o êxito de uma empresa, pois isso permite que ela faça eventuais adaptações de seus produtos ou serviços às demandas, identifique oportunidades de crescimento e diferencie-se das demais. Além disso, o conhecimento sobre a concorrência leva ao desenvolvimento de estratégias eficazes e a um posicionamento mais competitivo. Essa compreensão é, então, essencial para orientar todas as decisões estratégicas e táticas da empresa, contribuindo para o seu crescimento sustentável e sua longevidade.

    Tipos de concorrentes

    Concorrente direto: oferece produtos ou serviços equivalentes aos da sua empresa e atende diretamente às mesmas necessidades ou desejos do seu público-alvo.

    Concorrente indireto: oferece produtos ou serviços diferentes aos da sua empresa, mas o público-alvo é o mesmo.

    Pontos relevantes a serem analisados na concorrência

    ·         Definição dos principais concorrentes

    ·         Pontos de venda e distribuição (online e off-line)

    ·         Pontos fortes e fracos (preços, custos, atendimento, qualidade etc.)

    ·         Público-alvo (se é o mesmo que a sua empresa)

    ·         Marketing (qual é a estratégia, se investem em marketing digital etc.)

    ·         Posição no mercado (força da marca, consolidação por região)

    ·         Presença na internet e atuação nas redes sociais

    3 – Definição de metas e objetivos

    Se na vida pessoal a definição de metas e objetivos já é muito importante, no meio do empreendedorismo isso não seria diferente. Mas, antes de qualquer coisa, vamos entender a diferença entre os dois. Os objetivos têm uma conotação mais ampla, abrangente e abstrata, geralmente qualitativa (exemplo: tornar-se líder de mercado em determinado segmento nos próximos anos). Já as metas têm característica mais estreita, específica e tangível, geralmente quantitativa (exemplo: aumentar a participação de mercado em 10% nos próximos seis meses).

    Nesse cenário, existe um método muito interessante, que agrega foco e direcionamento à busca por definições. Trata-se do método SMART, que possibilita uma abordagem estruturada e eficaz para definir metas inteligentes e alcançáveis. A palavra SMART é um acrônimo em inglês, que representa os critérios que as metas devem cumprir:

    Específicas (Specific): as metas devem ser bem claras, evitando ambiguidades. Elas devem responder a perguntas como “o quê”, “quem”, “onde”, “quando” e “por que”, detalhando exatamente o que está sendo buscado.

    Mensuráveis (Measurable): as metas devem ser quantificáveis e mensuráveis. Isso significa que elas devem ser definidas de forma que seja possível avaliar seu progresso e determinar quando foram alcançadas.

    Alcançáveis (Achievable): as metas devem ser desafiadoras, mas mensuráveis e alcançáveis. Elas devem estar dentro das possibilidades da equipe ou indivíduo responsável por alcançá-las, levando em consideração recursos, habilidades e limitações existentes.

    Realistas (Realistic): as metas devem ser relevantes e alinhadas aos objetivos maiores da empresa ou do projeto, considerando os recursos e o tempo disponível. Elas devem contribuir diretamente para o sucesso geral e estar em sintonia com as prioridades estratégicas estabelecidas.

    Oportunas (Timely): as metas devem ter prazos definidos e específicos. Isso ajuda a criar um senso de urgência e a manter o foco e a disciplina na realização das tarefas necessárias para alcançar a meta. Os prazos também ajudam a monitorar e avaliar o progresso ao longo do tempo.

    4 – Capacidades financeiras básicas

    Desenvolver capacidades e compreender conceitos de contabilidade e finanças ao empreender é importante por diversas razões. Primeiramente, a gestão financeira eficaz é essencial para garantir a sobrevivência e o crescimento do negócio, permitindo o controle adequado dos recursos e a tomada de decisões mais conscientes.  

    Uma compreensão sólida de conceitos contábeis e financeiros também auxilia na interpretação de relatórios, na análise de viabilidade de investimentos e na identificação de áreas de melhoria para otimização de custos e aumento de lucros. Além disso, gera embasamento para eventuais negociações com bancos, investidores e fornecedores.

    Vamos, agora, a alguns dos principais conceitos que permeiam esse universo:

    Balanço patrimonial: documento contábil que apresenta a situação financeira de uma empresa em um determinado período de tempo. Ele registra os ativos, passivos e o patrimônio líquido da empresa, fornecendo uma visão detalhada dos recursos que a empresa possui.

    Demonstração de Resultados do Exercício (DRE): relatório financeiro que descreve as operações feitas pela empresa no período analisado. Ele permite contrastar receitas e despesas, indicando o resultado líquido do negócio.

    Fluxo de caixa: ferramenta que registra todas as entradas e saídas de dinheiro de uma empresa no momento, de modo que seja possível fazer projeções e manter capital de giro disponível para custeio das operações e investimentos em melhorias.  

    Salário e pró-labore: o primeiro, é destinado à remuneração dos funcionários da empresa, previsto na CLT. O segundo, é destinado aos sócios, sejam eles gestores ou administradores legais, e é definido na formalização do negócio.

    Separação entre contas pessoais e despesas de negócios: atitude extremamente importante para a gestão financeira. Artifícios incluem separação de contas bancárias (uma para o CPF e outra para o CNPJ), controle rigoroso do fluxo de caixa, cumprimento de acordos envolvendo pró-labore e criação de reserva financeira para imprevistos.   

    DICA: parcerias estratégicas com profissionais especializados em contabilidade e gestão, como os da NTW, podem proporcionar até mesmo a terceirização de toda a gestão financeira da empresa. Para saber mais, clique AQUI (inserir hyperlink para formulário ou WhatsApp de consultor) e fale agora mesmo com um consultor.

    5 – Softwares e ferramentas de gestão

    Embora possa ser um pouco difícil acompanhar as mudanças, a tecnologia evolui constantemente e traz diversos benefícios no contexto do empreendedorismo. Os softwares de gestão empresarial (ERP – Enterprise Resource Planning), por exemplo, são sistemas integrados, projetados para ajudar as empresas a gerenciar e automatizar uma variedade de processos e operações internas, incluindo contabilidade, finanças, recursos humanos, cadeia de suprimentos, vendas e estoque.

    Os ERPs unificam dados e funcionalidades em um único sistema, permitindo uma visão abrangente e em tempo real das atividades. Algumas das vantagens desses softwares incluem a melhoria da eficiência operacional, otimização de processos, redução de custos e integração de departamentos, promovendo uma comunicação mais fluida dentro da organização. Exemplos de ERPs disponíveis no mercado são os seguintes:

    ·         TOTVS Protheus

    ·         Oracle

    ·         Sankhya

    ·         Omie

    ·         CIGAM

    ·         Nomus

    ·         Senior Sistemas

    Além dos ERPs, a tecnologia também proporciona ferramentas de gestão e colaboração a serem adotadas no dia a dia. São recursos digitais projetados para ajudar equipes a planejar, coordenar e executar projetos de forma eficiente, permitindo uma comunicação eficaz e colaboração entre membros da equipe, independentemente de sua localização geográfica.

    Essas ferramentas oferecem funcionalidades como criação e acompanhamento de tarefas, compartilhamento de documentos, calendários, chat integrado e monitoramento de progresso do projeto. Estes são alguns exemplos de ferramentas de gestão bem populares atualmente:

    ·         Trello

    ·         Artia

    ·         Asana

    ·         Podio

    ·         Microsoft Teams

    ·         Bitrix24

    ·         Slack

    ·         GanttProject

    6 – Marketing tradicional X marketing digital

    O marketing e o empreendedorismo são duas áreas que se complementam perfeitamente. Afinal, sem uma estratégia eficaz o empreendedor não conseguirá identificar as necessidades dos seus clientes, assim como não conseguirá criar um produto ou serviço que atenda a essas necessidades e promovê-lo de maneira efetiva. O empreendedorismo, então, precisa do marketing para entender o mercado em que atua e para obter êxito em sua proposta.

    Dentro do marketing, existem as estratégias tradicionais e as digitais. Ambas possuem características próprias, assim como suas vantagens e limitações. O ideal, no entanto, é combinar o online com o off-line em uma campanha 360 graus, que sirva para reforçar a presença da marca em diversos meios e atingir um público cada vez maior.

    Marketing tradicional:

    ·         Meios convencionais (TV, rádio, jornais, revistas, outdoors etc.)

    ·   Comunicação unidirecional (da empresa para o público, com pouca ou nenhuma interação)

    ·         Alcance limitado (geralmente focado em uma área geográfica específica)

    ·         Difícil mensuração (métricas escassas)

    ·         Custo mais elevado (meios tradicionais tendem a ser mais caros)

    Marketing Digital:

    ·         Meios digitais (redes sociais, websites, e-mail marketing, SEO etc.)

    ·         Comunicação interativa (possibilidade de feedback em tempo real e engajamento direto)

    ·         Alcance global (diferentes regiões geográficas e até mesmo em escala global)

    ·         Mensuração precisa (métricas detalhadas disponíveis)

    ·         Custo variável (permite ajustes conforme o orçamento e objetivos específicos)

    7 – Atendimento ao cliente

    Em um mercado onde produtos e serviços são muitas vezes semelhantes entre si, um grande diferencial competitivo está no atendimento ao cliente. E esse atendimento não se faz necessário apenas no momento da venda, mas durante todo o processo: antes, durante e depois. Tudo isso é capaz de proporcionar uma experiência positiva ao cliente, além de construir confiança na marca, fortalecer o relacionamento e até mesmo gerar recomendações boca a boca, que são extremamente valiosas. Políticas claras de atendimento e suporte ao cliente são essenciais, portanto, para garantir uma experiência consistente e de alta qualidade.

    Rápida resposta e solução de problemas: estabelecer prazos claros para responder às consultas e resolver atritos com clientes.

    Comunicação eficaz: garantir que os canais de comunicação estejam sempre disponíveis e que os clientes recebam respostas objetivas e úteis.

    Empatia e personalização: treinar a equipe para ser empática e personalizar o atendimento de acordo com as necessidades e preferências de cada cliente.

    Feedback e melhoria contínua: obter retorno dos clientes regularmente e utilizar essas informações para identificar áreas de melhoria e aprimorar os processos.

    Transparência e responsabilidade: explicitar políticas, preços e prazos, e assumir responsabilidade por eventuais erros ou problemas, buscando sempre resolvê-los.

    Ferramentas de apoio: considerar a utilização de softwares de atendimento que facilitem a coleta de informações e tanto a automação quanto a personalização do atendimento.

    8 – Desenvolvimento pessoal e cultura de aprendizado

    Você, que está lendo este artigo, já está de parabéns. Afinal, isso quer dizer que você se preocupa em ampliar a sua bagagem de conhecimento e se capacitar. É fundamental que um empreendedor busque desenvolver suas habilidades como líder e gestor, pois o sucesso de uma empresa frequentemente está ligado à qualidade da liderança. Não por acaso, um líder eficaz é capaz de inspirar, motivar e direcionar sua equipe para alcançar os objetivos da empresa, além de tomar decisões estratégicas e resolver problemas de forma eficiente.

    Além disso, promover uma cultura de aprendizado contínuo dentro da empresa é essencial para manter a equipe atualizada, estimular a inovação e aprimorar constantemente as habilidades e conhecimentos dos colaboradores. Isso cria um ambiente de trabalho mais dinâmico, colaborativo e adaptável às mudanças do mercado. Aqui estão algumas dicas para o empreendedor se capacitar como líder e promover uma cultura de aprendizado contínuo:

    • Investir em educação formal e cursos específicos de liderança, gestão e áreas relacionadas ao negócio
    • Buscar mentores ou consultores que possam fornecer orientação e feedback construtivo
    • Participar de workshops, seminários e eventos do setor para se manter atualizado sobre as tendências e melhores práticas
    • Ler livros e artigos relacionados à liderança, gestão e desenvolvimento pessoal
    • Incentivar a participação da equipe em programas de treinamento e desenvolvimento, oferecendo oportunidades de aprendizado e crescimento
    • Realizar reuniões periódicas para compartilhar conhecimentos, discutir desafios e promover a troca de ideias entre os membros da equipe
    • Estimular a experimentação e o aprendizado através de projetos piloto, feedbacks construtivos e reconhecimento dos esforços e aprendizados adquiridos
    • Fomentar uma cultura de feedback aberto e honesto, onde os erros sejam encarados como oportunidades de aprendizado e melhoria
    • Estabelecer metas de desenvolvimento pessoal e profissional para si mesmo e para a equipe, acompanhando regularmente o progresso e celebrando as conquistas
    • Manter-se aberto a novas ideias, feedbacks e mudanças, demonstrando humildade e disposição para aprender e evoluir continuamente como líder e gestor

    9 – Networking e parcerias

    Networking é uma habilidade essencial para empreendedores de todos os segmentos, pois pode abrir portas para oportunidades de negócios, parcerias estratégicas e conhecimentos valiosos. Aqui estão algumas dicas da NTW para você aprimorar essa habilidade no empreendedorismo:

    Participe de eventos e conferências do seu segmento: esses encontros são ótimas oportunidades para conhecer outros empreendedores, especialistas e potenciais clientes. Esteja aberto a interagir, trocar informações e compartilhar suas ideias.

    Utilize bem as redes sociais: esteja ativo em plataformas de networking profissional, como LinkedIn. Crie um perfil completo e envolvente, participe de grupos relevantes e compartilhe conteúdo valioso. Conecte-se com outros empreendedores para ampliar seus contatos.

    Comunique-se de forma genuína e recíproca: construa relacionamentos de forma autêntica e não apenas com o objetivo de obter benefícios. Seja generoso em compartilhar seu conhecimento, oferecendo ajuda e apoio sempre que possível.

    Participe de grupos e associações: seja parte ativa de grupos empresariais, câmaras de comércio ou associações do seu setor. Essas organizações oferecem informações, recursos, eventos e oportunidades para se envolver em iniciativas relevantes.

    Empreendedorismo pede parcerias estratégicas

    Para manter o controle sobre todas as suas obrigações financeiras e administrativas, é fundamental poder contar com um parceiro estratégico. Com mais de três décadas de atuação e centenas de unidades em todo o território brasileiro, a NTW é a maior e mais premiada rede de escritórios contábeis da América Latina.Por meio de contabilidade consultiva e gestão empresarial de alta performance, a NTW tem as soluções que empreendedores dos mais diversos segmentos precisam para otimizar lucros e reduzir impostos. Quer saber como essa parceria pode fazer a diferença para o seu negócio? Então CLIQUE AQUI (incluir hyperlink para formulário ou WhatsApp de consultor) e fale agora mesmo com um consultor!

    Conteúdo do post

    Leia também: